Vereadores cobram do governador Zema a efetivação do Escritório da Saúde; Deputado Glaycon Franco diz que Governo do Estado garantiu reabertura

10
Vereadores cobram ação do Governador em favor de Lafaiete/DIVULGAÇÃO

Um requerimento solicitando a justificativa para o não funcionamento do Escritório Decentralizado da Superintendência Regional de Saúde (SRS) movimentou os debates da sessão de quinta-feira (15), na Câmara Municipal. O equipamento foi conquistado em 2018 e festejado como a independência de Lafaiete em relação à SRS de Barbacena. Conforme denúncia do vereador Pedro Américo (PT), a estrutura foi esvaziada pouco depois de sua inauguração. A estimativa era de que o serviço atendesse a 18 municípios vizinhos. O documento, aprovado por unanimidade, é dirigido à Secretaria de Estado da Saúde.

Durante a discussão, Pedro Américo destacou a importância da conquista, que era uma luta de muito tempo, mas se mostrou decepcionado com o abandono do local. “Só quem precisa do SUS, sabe da necessidade desse escritório na cidade”, comentou. A fala do petista encontrou eco na Casa e vários colegas apontaram falhas no sistema de Saúde local.

O primeiro a comentar foi o vereador José Lúcio (PSDB): “Acho que o requerimento deveria ser encaminhado também ao deputado Glaycon Franco (PV). Na época soltaram foguete para comemorar e ele também deveria explicar o não funcionamento do escritório”, afirmou.

Para o edil Fernando Bandeira (PTB), é um absurdo Lafaiete ainda ter que bater continência para Barbacena, quando se trata de saúde pública. O petebista ainda pediu uma solução para a conclusão do Hospital Regional. “Nossa cidade precisa ser vista com outros olhos pelos governos estadual e federal”, cobrou.

O vereador Sandro José (PSDB) ponderou que é preciso separar os fatos. “Temos que agradecer a quem se empenhou para a vinda do escritório, porém é preciso que o governo do estado deixe de enxergar Lafaiete como colônia. Estamos sempre dependentes. Se for tirar sangue para doação, tem que ir até São João del-Rei. Se precisar de tratamento oncológico, recorre-se a Belo Horizonte. Se quer tratamento especializado vai a Barbacena. Estamos numa dependência total. Isso não é falta de empenho dos nossos políticos, mas a gente precisa se fortalecer como cidade polo”, declarou.

Para o edil João Paulo (DEM), é preciso cobrar o governador Romeu Zema (Novo). Ainda assim, ele informou que solicitará uma resposta do gabinete de Glaycon Franco e destacou a atuação do parlamentar em prol da região.

O Deputado Glaycon Franco disse que o Governo do Estado garantiu retomada do Escritório de Saúde/ DIVULGAÇÃO

O Outro Lado

O Deputado Glaycon Franco confirmou que o escritório de Saúde teve suas atividades interrompidas diante da escassez de recursos no Governo do Estado.

Ele informou que está confirmada a reabertura do escritório, cuja as tratativas técnicas estão sendo encaminhadas pela Secretaria de Estado e o Governo Municipal.

O Deputado disse que aguarda em breve o retorno das atividades do Escritório de Saúde em Lafaiete.