16 de junho de 2024 04:03

Mundo ‘nunca esteve tão perto de acabar com a pandemia’, diz diretor da OMS

‘Alguém que corre uma maratona não para quando vê a linha de chegada. Corre mais depressa, com toda a energia que restar. E nós, também’, afirmou

 O mundo “nunca esteve tão perto de acabar com a pandemia” de covid-19, que matou milhões de pessoas desde o final de 2019, afirmou nesta quarta-feira(14) o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“Na semana passada, o número de mortes semanais por COVID-19 caiu para seu nível mais baixo desde março de 2020. Nunca estivemos em melhor posição para acabar com a pandemia. Ainda não terminou, mas seu final está ao alcance das mãos”, garantiu Tedros em coletiva de imprensa.

“Alguém que corre uma maratona não para quando vê a linha de chegada. Corre mais depressa, com toda a energia que restar. E nós, também”, afirmou o maior autoridade da OMS.

“Todos podemos ver a linha de chegada, estamos prestes a vencer. Seria realmente a pior hora para deixar de correr”, insistiu.

“Se não aproveitarmos esta oportunidade, corremos risco de ter mais variantes, mais mortos, mais problemas e incertezas”.

Segundo o último boletim epidemiológico publicado pela OMS, o número de casos caiu 12% na semana de 29 de agosto a 4 de setembro em relação à semana anterior, até 4,2 milhões de novos contágios declarados.

O número de infecções é, sem dúvida, muito maior devido aos casos leves não declarados e também porque muitos países desmobilizaram suas estruturas para realizar testes.

Em 4 de setembro, a OMS contabilizou mais de 600 milhões de casos oficialmente confirmados – um número que se presume muito inferior ao real, assim como o número oficial de óbitos: 6,4 milhões no mundo.

FONTE ESTADO DE MINAS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade