12 de junho de 2024 19:45

Câmara retoma trabalhos em meio aos desafios do ano eleitoral; abertura de Comissão Processante será teste para o Prefeito Mário Marcus

2022 será um ano desafios e testes para o Legislativo de Lafaiete (MG). Logo na primeira semana do segundo ano da legislatura (2021/2024) estará em discussão a denúncia apresentada pelo ativista político, Talysson Zebral, candidato a prefeito em 2020 pelo PCDOB, de abertura de Comissão Processante para apurar crime de responsabilidade entre outras supostas irregularidades na CPI da Covid-19 encerrada em meados de dezembro.
O Prefeito testará sua composição e a fidelidade de sua base na Câmara. Pelo cenário, o Mário Marcus deve-se livrar, a despeito de algum motim inesperado, da possibilidade de abertura da comissão.

É necessária pela rejeição e arquivamento da CPI maioria simples na Casa Legislativa, isto é, 7 votos. Pela contagem o placar deve ficar pelo afastamento da denuncia por 7 votos a 5. A leitura e votaçlão da denúncia ocorre amanhã (1º) na sessão ordinária.

Prefeito tem ampla base na Câmara/ REPRODUÇÃO

Plano diretor

Outro grande desafio que chegará a Casa será a atualização do Plano Diretor e demais legislações de ordenamento urbano.

Ano eleitoral

O país passará pelas eleições gerais em uma das mais acirradas e polarizadas de todos os tempos. Diversas candidaturas tanto no plano estadual e federal surgirão em Lafaiete com nomes que pleiteiam vagas no Congresso como na Assembleia. O resultado final já é um ponta pé para a disputa a corrida municipal em 2024. A sorte será lançada!

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade