24 de julho de 2024 00:51

Ex-prefeito de cidade do interior terá que devolver quase R$ 1,5 milhão

Justiça também determinou que Cássio Rosa Assunção, ex-prefeito de Carneirinho, cidade do Triângulo Mineiro, fique inelegível até 2027

Após empregar durante o mandato de 2005 a 2008 as duas filhas e os dois sobrinhos, o ex-prefeito de Carneirinho, no Triângulo Mineiro, Cássio Rosa Assunção, foi condenado nesta segunda-feira (17/8) pela Justiça por nepotismo. Ele terá que devolver R$ 1.499.234,42 milhão aos cofres públicos e ficará inelegível até 2027. 

A condenação aconteceu após ação civil pública movida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e que tramitava na Justiça há cerca de 18 anos. Durante esse período houve condenações em três instâncias.

Segundo informações da decisão judicial, as filhas e os dois sobrinhos do ex-prefeito de Carneirinho terão que devolver cerca de R$ 342 mil.

Ex-prefeito ignorou recomendação do MPMG 

Durante o mandato do político, o MPMG, atento aos princípios de moralidade administrativa, declarou que recomendou a Assunção que exonerasse dos cargos comissionados suas filhas e sobrinhos. “Mas mesmo assim, o apontamento foi ignorado”, declarou o MPMG, por meio de nota.

A reportagem tentou contato com Assunção, mas não obteve resposta.

FONTE ESTADO DE MINAS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade