23 de abril de 2024 23:37

APOSENTADORIA AOS 50 ANOS DE IDADE: Como fazer a solicitação?

Veja a seguir algumas dicas para conseguir obter a sua aposentadoria aos 50 anos de idade.

Como começar a receber aposentadoria aos 50 anos de idade? Esse cenário hoje no Brasil parece cada dia mais distante. Além de adquirir experiência e mais maturidade, a chegada aos 50 representa que o idoso está mais próximo de conquistar a tão sonhada aposentadoria.

Mas, o que fazer quando a pessoa nunca se planejou para se aposentar, não tem nenhum valor guardado, e começa a pensar nisso aos 50 anos? Além de querer receber valores acima de um salário mínimo.

Primeiro, é preciso ter em mente que não há como recuperar o tempo que passou. Além disso, confira as nossas dicas para conseguir a sua aposentadoria aos 50 anos. 

Como conseguir aposentadoria aos 50 anos?

Veja como conquistar a aposentadoria aos 50 anos!
Veja como conseguir a aposentadoria aos 50 anos! (Fonte: Edição/Jornal JF).

Atualmente, a expectativa de vida dos brasileiros chegou aos 77 anos, conforme dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Essa média, somada ao fato que o sistema previdenciário brasileiro se encontra saturado, exige que os trabalhadores fiquem ativos por mais tempo.

Por isso, que trabalhar aos 50 anos, deve fazer parte do planejamento da aposentadoria do trabalhador. Todavia, é preciso ressaltar que se o aposentado não fizer nada ele pode se aposentar com um salário ruim, o que diminuirá o padrão de vida que ele tem agora.

Assim, além de começar a repensar os gastos, o trabalhador precisa começar a pensar em guardar dinheiro de verdade. Dito isso, os aportes mensais nessa fase da vida terão de ser maiores se o indivíduo quiser manter o padrão de vida que tinha antes. Confira a seguir como montar um bom planejamento de aposentadoria.

Carteiras de investimento recomendadas

Segundo a Folha, para o trabalhador conquistar sua aposentadoria aos 50 anos o perfil de investidor recomendado seria o moderado. O resultado foi obtido por pesquisa que o jornal fez com três corretoras de investimentos.

É preciso ressaltar que estas carteiras são apenas balizas, por isso, sempre é recomendado a consulta com um especialista para que o mesmo monte um planejamento adequado ao seu perfil de investidor, priorizando seus objetivos pessoais.

Prós e contras de investir nesta faixa etária

Vantagens: valor maior em patrimônio acumulado.

Desvantagens: Menor tempo para começar a poupar; valor que precisa ser poupado aumenta; menor liberdade para correr riscos.

Carteira de investimentos: Conjunto de todas as aplicações financeiras de uma pessoa.

Renda fixa: Aplicações com critérios pré-definidos de rendimento, ou seja, são as formas de correção do título investido são pré-definidas, e o limite de tempo para o dinheiro render também.

Renda variável: Investimentos conhecidos por ter menor previsibilidade e, com isso, são considerados mais arriscados. Estão sujeitos às oscilações do mercado, como juros, câmbio e preços de commodities. Todavia, justamente por serem mais arriscadas, tem a possibilidade de gerar maior lucro.

Perfis de investidor

Conservador: Tem baixa tolerância ao risco; prefere ativos mais seguros para investir, que dão maiores garantia de retorno, ainda que a rentabilidade seja menor.

Moderado: Consegue ter uma tolerância maior ao risco, por isso, conta com investimentos mais arriscados na sua carteira de investimentos, no entanto, esse tipo de investidor ainda preza por sua segurança e garantias de retorno.

Arrojado: É conhecido como o investidor com maior disposição a enfrentar riscos, desde que ela traga retornos maiores. Não se importa de perder dinheiro com as oscilações de mercado se for preciso para alcançar uma maior rentabilidade, em contrapartida.

FONTE JORNAL JF

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade