20 de abril de 2024 07:29

7 cidades históricas de Minas Gerais que você precisa conhecer

Conheça 7 cidades histórias de Minas Gerais

Minas Gerais é, para muitos, o Estado que resume o Brasil, por suas riquezas e diversidades.

Um dos principais atrativos do Estado é, justamente, o seu caráter histórico. Talvez seja o Estado com as mais belas e importantes cidades históricas do país.

Uma prova indelével aparece justamente através da cultura, com o choro “Minas ao Luar”, de Waldir Silva, que cita as principais cidades históricas do Estado, como Ouro Preto, Diamantina, Mariana, Tiradentes e São João del-Rei.

7 Cidades históricas de Minas Gerais para conhecer

1. Ouro Preto

Quando ainda era conhecida como Vila Rica, a hoje histórica cidade de Ouro Preto foi denominada capital de Minas Gerais, para se ter uma dimensão de sua importância.

Patrimônio histórico da humanidade, as ladeiras de Ouro Preto são tão conhecidas quanto seu conjunto arquitetônico, formado, sobretudo, pela Igreja de São Francisco de Assis, que revela todo o talento do escultor Aleijadinho, e pela Matriz de Nossa Senhora do Pilar, que possui mais de 400 quilos de ouro em sua ornamentação.

A cidade teve sua história cantada em prosa e verso em “Vila Rica”, composição do mineiro Ed Nasque, formado em música pela Universidade Federal de Ouro Preto, nossa conhecidíssima UFOP.

2. Mariana

A mais antiga cidade do Estado de Minas Gerais, Mariana é dona de uma invejável arquitetura colonial proveniente do século XVIII.

Considerada uma das mais ricas do Brasil, a Catedral Basílica da Sé, finalizada em 1760, está entre seus destaques.

A simpática cidade também é conhecida por seu Ciclo do Ouro, que expõe a famosa Mina da Passagem, considerada a maior mina de ouro do mundo que está aberta à visitação de turistas e moradores da região. Mariana possui cerca de 60 mil habitantes, e foi fundada no dia 16 de julho do ano 1696.

3. São João del-Rei

São João Del Rey

O passeio de Maria Fumaça que liga São João del-Rei a Tiradentes é um dos atrativos imperdíveis dessa cidade histórica fundada em 1838.

Antes, em 1701, era conhecida como Arraial, e, depois, no ano de 1713, passou a ser denominada Vila.

Com cerca de 90 mil habitantes, de acordo com o último censo, São João del-Rei é conhecida por seus amplos casarões e sobrados do século XVIII.

A denominada arte barroca está presente em toda a arquitetura do lugar, assim como na Igreja de São Francisco de Assis.

Outra atração é o Memorial Tancredo Neves, em uma homenagem ao político e ex-presidente, que nasceu na cidade.

4. Tiradentes

Tiradentes

Tiradentes carrega, no nome, a figura do mártir que transformou em símbolo de revolução e inconformismo a Inconfidência Mineira, um dos principais movimentos de levante popular da história do Brasil.

Fundada em 1718, a cidade sobrevive principalmente do turismo, e oferece ótimas opções de pousadas e restaurantes.

Com pouco mais de 7 mil habitantes, Tiradentes respira um ar de paz e tranquilidade, sendo ideal para quem aprecia um tradicional artesanato.

A cidade também é célebre por sua mostra de cinema e pelo festival gastronômico.

5. Diamantina

Quando ainda era conhecida como Arraial do Tejuco, a cidade de Diamantina foi o cenário da trajetória de uma das mais intrigantes personagens da história do Brasil, transformada em música, filme, novela e teatro.

A escrava Chica da Silva, que, alforriada, se casou com o rico contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira, está no imaginário e na memória da coletividade brasileira.

Para além disso, Diamantina, que foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1999, está repleta de igrejas barrocas que refletem o espírito da época. Fundada em 1831, a cidade histórica possui mais de 47 mil habitantes.

6. Congonhas

Um dos mais requisitados programas escolares dos colégios de Minas Gerais são as visitações ao Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, onde se pode apreciar os doze profetas esculpidos por Aleijadinho, uma das principais criações do gênio do barroco mineiro.

Com um calendário repleto de procissões e outras manifestações populares da fé e da religiosidade mineira, como a folia de reis e o congado, Congonhas respira cultura e história.

7. Sabará

Por fim, a cidade de Sabará, a mais próxima, nesse roteiro, da capital Belo Horizonte.

O Ciclo do Ouro também faz parte de sua história, que apresenta ao público as ruínas da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que teve sua construção interrompida com o fim da escravidão, e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, uma das mais belas da região.

A gastronomia também é um ponto alto, com a tradicional culinária mineira, e festivais do ora-pro-nóbis e da jabuticaba. Fundada em 1711, o batismo de Sabará tem origem no tupi-guarani.

FONTE ITATIAIA

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade