17 de abril de 2024 13:12

Homem é preso suspeito de matar o marido da amante no interior de MG

A vítima foi baleada em casa, ao lado da esposa e do neto; polícia apreendeu a arma utilizada no crime

Um homem de 59 anos foi preso suspeito de matar um idoso, de 62, no Córrego Santo Antônio, em Nova Belém, na região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. A vítima estava em casa com a esposa, de 47 anos, e o neto, de 4, quando o crime ocorreu. O caso foi na noite da última terça-feira (9 de janeiro).

De acordo com a Polícia Militar, a esposa da vítima disse que estava no quarto com o neto quando escutou um homem chamando o seu companheiro pelo apelido. Ela afirmou que, em seguida, ouviu o barulho de disparos de arma de fogo e, ao sair do quarto, viu o esposo caído e baleado.

Durante o relato aos militares, a mulher disse conhecer o suspeito do crime. Ela afirmou que se tratava de um homem com quem tinha um relacionamento extraconjugal. Aos policiais, ela revelou ter visto ele fugir do local do crime logo após os disparos.

A mulher contou ainda que durante a semana a vítima e o suspeito teriam discutido. O desentendimento teria sido provocado por causa de um problema na fazenda do sogro dela. Ela disse que essa pode ter sido a motivação do crime.

De acordo com a Polícia Militar, a esposa da vítima disse que estava no quarto com o neto quando escutou um homem chamando o seu companheiro pelo apelido. Ela afirmou que, em seguida, ouviu o barulho de disparos de arma de fogo e, ao sair do quarto, viu o esposo caído e baleado.

Durante o relato aos militares, a mulher disse conhecer o suspeito do crime. Ela afirmou que se tratava de um homem com quem tinha um relacionamento extraconjugal. Aos policiais, ela revelou ter visto ele fugir do local do crime logo após os disparos.

A mulher contou ainda que durante a semana a vítima e o suspeito teriam discutido. O desentendimento teria sido provocado por causa de um problema na fazenda do sogro dela. Ela disse que essa pode ter sido a motivação do crime.

A perícia da Polícia Civil foi acionada para investigar o caso. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).

FONTE O TEMPO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade