30 de maio de 2024 18:41

Governo de Minas investe em novas ações de preparação dos estudantes para o Enem

Secretaria de Educação vai disponibilizar, de forma gratuita, plataforma digital Estudo Play aos cerca de 185 mil estudantes do ensino médio da rede pública estadual

Promover uma educação de qualidade e acessível a todos é um objetivo fundamental para garantir o desenvolvimento integral e a igualdade de oportunidades na sociedade. Neste sentido, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), anunciou, nesta terça-feira (26/3), uma série de ações voltadas ao processo de aprendizagem e preparação dos estudantes da rede estadual de ensino para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Uma das principais novidades para a preparação dos estudantes para o Enem é a plataforma Estudo Play, ambiente virtual em que os cerca de 185 mil alunos da rede estadual matriculados no ensino médio terão acesso gratuito às ferramentas que trazem recursos inovadores para potencializar o aprendizado dos mineiros da rede estadual de ensino.

O anúncio reuniu mais de 200 estudantes no auditório do Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), na capital mineira, e contou com a participação da secretária adjunta de Estado de Educação, Geniana Guimarães Faria, que destacou a busca constante da secretaria para impulsionar, de formas variadas, o melhor desempenho dos estudantes em Minas.

“Hoje é um dia muito importante para a educação em Minas Gerais, especialmente para os estudantes do ensino médio, e ainda mais para os que estão no 3º ano. Temos um grande desafio pela frente: garantir que nossos estudantes possam acessar o Enem, fazer a prova e trilhar seus caminhos rumo à universidade. Nosso objetivo é assegurar que os estudantes façam a prova com qualidade, e estamos confiantes de que conseguiremos alcançar esse objetivo”, disse Geniana, que teve um momento de bate-papo com os alunos.

Para Alice Vieira, estudante do 3º ano do ensino médio na Escola Estadual Mendes Pimentel, em Belo Horizonte, a plataforma será uma grande ajuda nos estudos. “A plataforma vai nos auxiliar muito nos estudos, especialmente na correção de redações. Tenho notado essa dificuldade e acredito que essa plataforma será maravilhosa, corrigindo as redações rapidamente e apontando exatamente onde precisamos melhorar. Estou muito animada e com certeza vou utilizá-la”.

Beneficiados

Estudantes do 3º ano do ensino médio e dos 2º e 3º períodos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) terão acesso à plataforma Estudo Play, disponível a partir da segunda quinzena de abril de 2024. Os alunos poderão acessá-la por meio de computador, tablet ou celular, tanto na escola quanto em casa, fortalecendo sua preparação para o Enem. Além disso, a SEE/MG planeja estender o acesso para todos os anos do ensino médio nos próximos anos.

“Através do uso de ferramentas pedagógicas e estratégias eficientes, esse incentivo proporciona aos estudantes uma perspectiva de futuro, permitindo que tenham um excelente desempenho no exame, ingressem na universidade e realizem seus sonhos e projetos de vida”, avaliou a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG, Kellen Senra.

Com a experiência de quem alcançou a pontuação de 980 na redação do Enem do ano passado, Marcela Rodrigues Medeiros, de 18 anos, destacou a importância do auxílio de plataformas como a Estudo Play durante seus estudos. “Como estudante, certamente gostaria de ter um suporte gratuito que me guiasse para alcançar a nota mil. Uma das maiores dificuldades é encontrar bons temas e dicas que sigam uma mesma linha na construção do texto. Então, com uma plataforma como essa, que oferece suporte aos alunos, os mineiros vão alçar voos mais altos” observou Marcela, que concluiu os estudos na Escola Estadual Maria da Conceição Gonçalves Carrara, em Pedra Dourada.

Ela ressaltou ainda que esse suporte ágil para correção da redação, juntamente com dicas de aprimoramento, pode ajudar os alunos das escolas públicas a obterem notas melhores. “Os testes são muito importantes e as correções, ainda mais. Com a oportunidade de sempre testar, corrigir e melhorar, não só eu, mas muitos outros alunos poderiam ter um desempenho ainda melhor no Enem”, acrescentou.

Funcionamento da plataforma

O conteúdo da plataforma Estudo Play está baseado nos livros que abrangem as quatro áreas do conhecimento: Linguagens e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias. Além disso, os  livros digitais possuem lições com videoaulas e questões comentadas, correção de redação manuscrita e relatórios de desempenho de estudantes, turmas, escolas e regionais.

SEE/MG / Divulgação

Desenvolvida com uma metodologia cuidadosamente elaborada, a plataforma considera pilares essenciais do processo de aprendizagem, como trilhas de aprendizado personalizadas, levando em conta as características individuais de cada estudante.

A coleta de dados para gestão auxilia no acompanhamento de indicadores educacionais e na tomada de decisões dos gestores, enquanto a avaliação diagnóstica é baseada nas matrizes do Enem e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Além disso, a correção ágil da redação é realizada de forma automatizada por meio de Inteligência Artificial.

De acordo com dados fornecidos pela plataforma, 95% dos temas abordados na prova de 2023 estavam contemplados no material, resultando em um aumento de 86% na aprovação do Enem PPL (voltado para pessoas privadas de liberdade) de 2021 para 2022 no estado da Paraíba. Em todo o país, os conteúdos já atenderam a estudantes de 16 estados brasileiros.  Além disso, ela também é utilizada pela rede privada, de maneira personalizada para as suas necessidades.

A subsecretária Kellen Senra explica que a escolha da plataforma se deu por apresentar características relevantes de apresentação e qualidade do conteúdo disponível. “A Estudo Play foi escolhida por ser uma plataforma adaptativa, ter correção de redação manuscrita, o que facilita para o jovem que faz o conteúdo em sala de aula. Levamos em conta também o fato de funcionar via plataforma ou aplicativo para o celular, ter aulas ao vivo, além de oferecer a possibilidade de realizar o monitoramento das aprendizagens e desempenho dos estudantes”, complementou.

O professor e diretor pedagógico da Estudo Play, Erik Anderson, avaliou que a aquisição da ferramenta pelo Governo de Minas será de grande valor. “Buscamos promover uma maior equidade na educação, melhorar os indicadores educacionais e estimular o acesso dos estudantes da rede pública às universidades. A plataforma, portanto, vai potencializar os estudos e garantir mais oportunidades para os alunos da rede mineira”, concluiu Erik.

Fortalecimento das ações e ampliação do acesso ao Enem

Além da plataforma Estudo Play, a Secretaria de Estado de Educação está planejando uma série de iniciativas ao longo do ano letivo para impulsionar os estudos para o Enem e aumentar a participação dos estudantes mineiros no exame.

Entre essas iniciativas está a realização de simulados e aulões nas escolas, onde os estudantes e professores terão a oportunidade de simular a aplicação do exame ou estudar temas específicos com maior probabilidade de cair na prova. Os aulões ao vivo reforçam os pontos de deficiência coletiva e oferecem interação, incluindo momentos para tirar dúvidas e receber feedback.

Será disponibilizado à rede estadual um caderno complementar destinado aos professores responsáveis pelo Projeto de Vida, contendo orientações e reflexões sobre a relevância da participação no Enem. Além disso, os estudantes do 3º ano receberão apoio socioemocional, por meio da organização de grupos de diálogo e estímulo à continuidade dos estudos, promovendo uma perspectiva positiva em relação ao futuro. O incentivo à participação dos estudantes em Feiras e Mostras de Profissão, tanto em universidades públicas quanto privadas, será ampliado.

Os estudantes também contam com as teleaulas do “Pré-Enem do Se Liga”, exibidas 24 horas por dia, de segunda a domingo, na programação da Rede Minas. Na capital e região metropolitana a exibição é no canal digital 9.2.Para saber qual o número do canal em cada cidade do interior do estado, acesse o site da Rede Minas, neste link. Produzido em parceria com a Empresa Mineira de Comunicação (EMC), o cursinho preparatório é composto por teleaulas e Tira-Dúvidas exibidas gratuitamente na multiprogramação da emissora.

Além disso, para a aplicação das provas do Enem, marcadas para os dias 3 e 10/11, a SEE/MG irá apoiar, com transporte e lanche, os estudantes que residem em municípios onde não há aplicação da prova, facilitando a participação de mais estudantes no exame.

Essa iniciativa também visa evidenciar ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a necessidade de ampliar os locais de aplicação das provas em Minas Gerais. Atualmente, o estado, que possui 853 municípios, realiza o exame em apenas 188 deles, conforme dados de 2023 do Inep.

Destaque nacional

Em pesquisa realizada pela pela startup de tecnologia educacional AIO Educação, Minas Gerais se destacou nacionalmente mais uma vez, alcançando a maior média por escola pelo terceiro ano consecutivo, atingindo 561 pontos em 2022, considerando as pontuações das provas objetivas e da redação do Enem. O estudo, divulgado em outubro do ano passado, também identificou as unidades escolares da rede estadual de ensino mineira que se destacaram com notas elevadas entre as escolas públicas do país que não realizam prova de admissão.

Apesar desse destaque, o estado ainda precisa melhorar a participação dos estudantes no exame. Por isso, a SEE/MG lançou a campanha “Jovem+Cidadão, seu CPF na mão”, incentivando os jovens do ensino médio a registrarem ou regularizarem a situação do documento. O CPF é obrigatório para realizar a inscrição no Enem e para solicitar a isenção da taxa de inscrição do exame.

 

FONTE AGÊNCIA MINAS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade