Igreja, fiéis, ambulantes, Prefeitura e parceiros realizaram um Jubileu tranquilo

97

Jublibeu

“Está encerrado o Jubileu do Bom Jesus de 2015. Até o ano que vem, se Deus quiser”, declarou o arcebispo Dom Geraldo Lírio ao final da última missa, acompanhada por milhares de fiéis nesta segunda-feira, 14, no Santuário. O público aproveitou ainda para fazer compras nas barracas e na Praça de Alimentação, instalada este ano na Romaria. Segundo a Comissão do Jubileu, criada pela Prefeitura para garantir a ordem, não houve grandes ocorrências. A estrutura montada pelo Governo Municipal e seus parceiros segue montada em parte até este domingo, 20.

Durante a Homilia, Dom Geraldo lembrou o encontro do Bom Jesus com Maria, presente pela imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, que atravessa todo o País, em preparação para o Jubileu do Tricentenário do aparecimento da Santa, que será comemorado em 2017. “Que beleza celebrar o Jubileu na presença de Nossa Senhora. Que ela reconduza à Igreja aquele irmão que está afastado da comunidade eclesial”, pediu. O arcebispo também reforçou a necessidade da boa convivência entre as pessoas. “Quem vem a este Santuário do perdão e da conciliação tem de levá-los para os outros. Que todos se reconciliem entre família, no trabalho, na sociedade e na Igreja, dando a mão a quem está caído, mas antes consigo mesmo, que é a única forma de encontrar a paz. Se não acreditamos em quem vemos, como acreditaremos em Deus, que é invisível. Mas, contemplando os traços misericordiosos de Jesus, contemplamos a Deus. Somos curados por Jesus, que é a imagem visível de Deus”, afirmou. Dom Geraldo citou a encíclica ‘verde’ e ‘ambientalista’, que reafirma a importância de preservar o bem comum e os bens de Deus. “Quando o ser humano destrói a natureza, não há paz, pode haver lucro. Mas o planeta está se esgotando”, lembrou.

Fotso:divulgação/SECOM