Será que o Auxílio Emergencial irá continuar e o Bolsa Família terá um aumento?

18

A única certeza que temos em relação ao Auxílio Emergencial é a sua prorrogação em mais duas parcelas de R$ 600,00. Sendo que 65 milhões de brasileiros serão beneficiados com a 4ª e 5ª parcelas do programa. Juntas, elas totalizam R$ 1.200,00. Lembrando que não é necessário realizar um novo cadastro para continuar recebendo.

Bolsa Família vai aumentar depois do auxílio emergencial?

bolsa familia

Na verdade o governo tem deixado bem claro que não pretende prolongar o auxílio após o pagamento da 4ª e 5ª parcela. Em relação ao Bolsa Família, existe uma vontade de criar o programa renda brasil, que aumentaria o valor pago no Bolsa Família, algo em torno de R$ 200 a R$ 300.

renda brasil vai unificar diversos benefícios sociais, incluindo o Bolsa Família, na tentativa de tornar o processo de distribuição de renda do governo mais amplo e abrangente. A proposta é atender cerca de 40 milhões de pessoas.

Outro objetivo do novo programa será promover ações que ajudem os cidadãos a encontrar emprego, de forma que com o tempo ele não precisará mais receber o benefício.

A ideia é que parte dos novos benefícios do renda brasil sejam recebidos por meio do “Imposto de Renda negativo.”

Entretanto, O Ministério da Cidadania publicou hoje (24) no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria que estende o prazo para saque do benefício do Bolsa Família, enquanto durar o estado de calamidade pública por causa do novo coronavírus. A regra anterior, de 2004, determinava a restituição dos benefícios que não fossem sacados dentro do prazo de três meses.

O que é o Imposto de Renda negativo?

O Governo Federal propõe implementar uma faixa de renda na qual algumas pessoas, que não pagam o IMPOSTO DE RENDA, possam receber pagamentos do governo. Sendo uma forma de garantir uma renda mínima para que ninguém fique abaixo do nível de salário daqueles que atualmente já são isentos de pagar o IR. (Jornal Contábil)