Tragédia da Vale completa 30 dias e sindicatos promovem manifestação

11

Hoje, dia 25/02, completa-se um mês do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho. Diversos sindicatos, movimentos e ativistas mineiros estão convocando manifestações para esta data em memória às vítimas e como forma de pressão para que os responsáveis sejam punidos.

Dentre as cidades confirmadas, estão Belo Horizonte, Itabira e Congonhas. Nesta última, soma-se à pauta as reivindicações acerca da Barragem Casa de Pedra, da CSN Mineração.

Na cidade de Congonhas, a manifestação vem sendo convocada por diversos setores, como a Igreja Católica, lideranças de comunidades diretamente afetadas pela barragem e o Metabase Inconfidentes, sindicato que representa os operários da mineração na região. “É necessário um novo modelo de mineração, na qual a riqueza mineral esteja a serviço dos trabalhadores e das comunidades, não na mão de meia dúzia de acionistas. Dessa maneira, é mais que possível manter e gerar empregos ao mesmo tempo em que a vida seja preservada. A luta é o caminho e estamos a serviço desta tarefa.”, afirma Rafael Ávila, o Duda, operário da mineração e diretor-presidente do Sindicato Metabase Inconfidentes.

A manifestação está marcada para 17 horas, na Praça JK, em frente à Prefeitura de Congonhas.