23 de abril de 2024 23:32

Parque Estadual do Itacolomi suspende visitação para realização de obras de melhorias

Projeto prevê reformas em instalações importantes como centro de visitantes, portaria e alojamentos, entre outros

Instituto Estadual de Florestas (IEF) informa que o Parque Estadual do Itacolomi, localizado em Ouro Preto e Mariana, ficará temporariamente fechado para visitação, a partir de 1/1/2024, em virtude da realização de reparos nas vias de acesso e reformas de algumas instalações como: centro de visitantes, portaria, credenciamento, alojamentos, escritório, Museu do Chá, toda a área de camping, oficina e almoxarifado.
 
A previsão é que as obras avancem e sejam concluídas até o fim de 2024. 

A gerente da Unidade de Conservação (UC), Maria Lúcia Coimbra Cristo, explica que os recursos para a reforma são provenientes da compensação minerária.
 
Também serão feitos reparos nas vias de acesso ao parque, que ficaram comprometidas devido às fortes chuvas na região. 

Atualmente, encontra-se em elaboração o projeto para equacionamento definitivo de acesso à UC,  decisão que segue orientações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG). Em visita técnica ao parque, as instituições alertaram para a necessidade de adoção de medidas que garantam a segurança dos usuários e funcionários.
 
Concessão
 
O Itacolomi é uma das unidades de conservação cujo serviços foram concedidos à empresa privada pelos próximos 30 anos. 

A empresa ficará responsável pelo gerenciamento do uso de atividades de ecoturismo e visitação, além dos serviços de gestão, operação e manutenção dos atrativos. 

A empresa vencedora da concessão assumirá a atuação após a conclusão das obras.
 
A concessionária será responsável pela aplicação dos recursos para modernização e implantação de infraestruturas, como centro de visitantes, quiosques, mirantes e restaurantes. 

Os recursos serão direcionados, ainda, a ações de preservação ambiental, desenvolvimento turístico e dinamização das economias locais.
 
Em contrapartida, a empresa poderá obter receitas advindas de atividades como cobrança de ingresso, alimentação, comércio e serviços turísticos, incluindo atividades de turismo de aventura. 

O contrato prevê isenções e descontos no valor de entrada para públicos específicos, entre eles, moradores locais.
 
Caberá ao IEF a gestão administrativa da unidade, mantendo a responsabilidade pelas ações de conservação ambiental, fomento a pesquisas, educação ambiental, prevenção e combate aos incêndios, além da gestão do contrato de concessão, monitoramento e fiscalização do desempenho do parceiro privado.
 
O parque
 
O Parque Estadual do Itacolomi está localizado nos municípios de Ouro Preto e Mariana, com área de 7.543 hectares. A UC foi criada em 1967.
 
O parque abriga o Pico do Itacolomi, com 1.772 metros de altitude, que era ponto de referência para os antigos viajantes da Estrada Real, como o bandeirante paulista Antônio Dias, que o chamava de “Farol dos Bandeirantes”. 

A palavra itacolomy vem da língua tupi e significa “pedra menino”, os índios viam o pico como o “filhote” da montanha ou “pedra mãe”.
 
Outro atrativo, a Fazenda São José do Manso, no interior da unidade, era um polo produtor de chá na primeira metade do século 20, e exemplar da arquitetura colonial deixado pelos bandeirantes em Minas.
 
 Concessão
 
O Itacolomi é uma das unidades de conservação cujo serviços foram concedidos a empresa privada pelos próximos 30 anos. A empresa ficará responsável pelo gerenciamento do uso de atividades de ecoturismo e visitação, além dos serviços de gestão, operação e manutenção dos atrativos. A empresa vencedora da concessão começará sua atuação após a conclusão das obras.
 
A concessionária será responsável pela aplicação dos recursos para modernização e implantação de infraestruturas, como centro de visitantes, quiosques, mirantes e restaurantes. Os recursos serão direcionados, ainda, a ações de preservação ambiental, desenvolvimento turístico e dinamização das economias locais.
 
Em contrapartida, a empresa poderá obter receitas advindas de atividades como cobrança de ingresso, alimentação, comércio e serviços turísticos, incluindo atividades de turismo de aventura. O contrato prevê isenções e descontos no valor de entrada para públicos específicos, eentre eles, moradores locais.
 
Caberá ao IEF a gestão administrativa da unidade, mantendo a responsabilidade pelas ações de conservação ambiental, fomento a pesquisas, educação ambiental, prevenção e combate aos incêndios, além da gestão do contrato de concessão, o monitoramento e a fiscalização do desempenho do parceiro privado.
 
O parque

 
O Parque Estadual do Itacolomi está localizado nos municípios de Ouro Preto e Mariana, com uma área de 7.543 hectares. A unidade de conservação foi criada em 1967.
 
O parque abriga o Pico do Itacolomi, com 1.772 metros de altitude, que era ponto de referência para os antigos viajantes da Estrada Real, como o bandeirante paulista Antônio Dias, que o chamava de “Farol dos Bandeirantes”. A palavra itacolomy vem da língua tupi e significa “pedra menino”, os índios viam o pico como o “filhote” da montanha ou “pedra mãe”.
 
Outro atrativo, a Fazenda São José do Manso, no interior da unidade, era um polo produtor de chá na primeira metade do século 20, e um exemplar da arquitetura colonial deixado pelos bandeirantes em Minas.

FONTE AGÊNCIA MINAS GERAIS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade