25 de julho de 2024 07:46

Otimismo moderado com o desempenho das vendas: Expectativa do Comércio com a Páscoa 2024

Todo o período religioso da Quaresma até o domingo de Páscoa, tem um grande significado cultural e religioso em Lafaiete, o que em função das tradições e costumes, afeta o comércio, principalmente nas vendas do setor de gêneros alimentícios.

Os preceitos relacionados ao consumo de carne no período, fazem ampliar significativamente a venda de ovos e de peixe e as tradições da Páscoa impactam a venda de chocolates, bebidas e alimentos.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o varejo nacional projetou um faturamento de R$ 2,49 bilhões para a Páscoa deste ano, um aumento de 2,8% em comparação com 20221. Apesar do crescimento, o resultado ainda está abaixo do registrado em 2019, evidenciando os desafios impostos pela inflação e pela cautela do consumidor.

Esse quadro se apresenta também em Lafaiete, onde comerciantes locais relatam a expectativa do aumento nas vendas de produtos típicos da Páscoa, como chocolates e peixes, mas também apontam para mudanças nos hábitos de consumo. A alta nos preços tem levado a uma busca por alternativas mais acessíveis e a uma valorização dos produtos artesanais.

De todo modo, especialmente quanto aos bombons e Ovos de Páscoa, é importante que o cliente não deixe para comprar na última hora, pois a tendência é de estoques mais ajustados, o que poderá fazer com que os produtos acabem antes do esperado.

Pesquisa da Fecomércio MG, mostra que na Região Central, que inclui Lafaiete deverá haver impacto positivo da data em mais de 42% dos estabelecimentos de gêneros alimentícios e um otimismo moderado dos empresários do comércio, em que 38,4% esperam vendas melhores e 36,6% vendas iguais às do ano passado.

A Páscoa representa a sexta data comemorativa mais relevante para o varejo, e em Lafaiete, a projeção é de um aumento de cerca de R$ 2mi no faturamento do comércio, tendo em vista que a cidade é polo de serviços e comércio.

O cenário é de otimismo cauteloso, com comerciantes esperando um bom retorno, mas também atentos às variáveis econômicas que podem influenciar o comportamento do consumidor. É certo que a Quaresma e a Páscoa continuam a ser momentos de reflexão renovação e celebração, refletindo-se não apenas no espírito das pessoas, mas também na vitalidade do comércio local.

 

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade