23 de junho de 2024 12:26

Jeep Compass vai sair de linha no Brasil: Adeus Compass, o SUV mais popular e vendido do país enfrenta mudanças e polêmicas

O Jeep Compass, um dos SUVs mais importantes e populares do país, está prestes a passar por uma grande mudança. Com mais de 40% de participação de mercado, o Compass é o SUV médio mais vendido no Brasil. Nos próximos meses, o modelo enfrentará uma polêmica que pode impactar seu futuro.

Apesar do triste fim, o Compass continuará sendo um dos SUVs mais importantes e desejados do país. Com suas novas versões e preços competitivos, o Compass está preparado para enfrentar os desafios do mercado e manter sua posição de destaque no segmento de SUVs médios no Brasil. Neste artigo, vamos explorar as alterações que estão por vir e o que isso significa para o SUV e para a linha Jeep.

Bomba: Jeep Compass vai sair de linha no Brasil! Entenda o porque

O fim das versões a diesel

Uma das principais mudanças no Jeep Compass é o fim das versões a diesel. Atualmente, o Compass oferece um conjunto 2.0 Turbo Diesel de quatro cilindros que gera 170 cavalos de potência e 35,7 kg de torque. Esse motor tornou o Compass uma opção acessível e popular entre os modelos movidos a diesel no Brasil.

No entanto, devido às novas medidas de emissões do Proconve L8, que entrarão em vigor no próximo ano, a Jeep decidiu antecipar a mudança. O Compass deixará de oferecer o motor a diesel em todas as versões. Essa decisão é resultado não apenas das novas regulamentações, mas também da queda na demanda por modelos a diesel e do aumento no preço do combustível.

Compass passará a ser equipado com um motor 2.0 Turbo de quatro cilindros a gasolina, o mesmo conjunto mecânico da Rampage e Jeep Wrangler

Apesar do fim das versões a diesel, a Jeep está trabalhando em uma nova estratégia para o Compass. A partir da linha 2025, o SUV passará a ser equipado com o conjunto mecânico Hurricane 4, que atualmente é utilizado nos modelos Rampage e Jeep Wrangler. Esse conjunto é composto por um motor 2.0 Turbo de quatro cilindros a gasolina, com injeção direta de combustível, que gera 270 cavalos de potência e 40,8 kg de torque.

Despenca vendas de carros a diesel no Brasil devido a disparada de preço desse combustível e consumidores preferem motores a gasolina

A decisão de substituir o motor a diesel pelo motor Hurricane 4 se deve principalmente à questão de custo. Os motores a diesel são mais caros de serem fabricados, o que impacta o preço final do veículo. Por outro lado, o motor Hurricane, embora também seja sofisticado e moderno, é mais acessível em comparação ao diesel.

Além disso, nos últimos meses, as vendas de modelos a diesel no Brasil sofreram uma queda significativa devido ao aumento do preço do combustível. O diesel, que anteriormente era vantajoso em termos de consumo, deixou de ser uma opção econômica devido ao alto custo do combustível. Com isso, os brasileiros estão optando por modelos movidos a gasolina.

Jeep planeja adicionar a tecnologia flex ao motor no futuro

O motor Hurricane 4 tem tudo para proporcionar um excelente desempenho ao Compass. O SUV terá uma aceleração impressionante, com médias de consumo praticamente idênticas às versões com motor 1.3 turboflex. Inicialmente, o Compass com motor Hurricane será oferecido apenas na versão a gasolina, mas a Jeep planeja adicionar a tecnologia flex ao motor no futuro, estendendo-a para toda a linha que utiliza esse conjunto mecânico.

Compass terá três versões iniciais no Brasil

Com a chegada do conjunto Hurricane, o Compass terá três versões iniciais no Brasil: Longitude, Overland e Black Hawk. Esta última será a versão mais esportiva, com um modo de condução mais agressivo, suspensão preparada, escape esportivo e todos os elementos que se espera de um carro esportivo.

Além disso, há a possibilidade de que o Compass também receba uma versão Trailhawk no futuro, embora ainda não haja confirmação.

Preço no novo Compass 2025 no Brasil

Recentemente, as versões turbodiesel do Compass sofreram um aumento de preço. Isso foi uma forma de preparar o público para os valores que serão praticamente mantidos quando o motor a diesel for substituído pelo motor a gasolina. A versão Black Hawk, que será a topo de linha, ficará próxima dos R$ 300.000, mas não ultrapassará esse valor. A versão Forbidden será a mais cara da linha.

As demais configurações do Compass, que trazem o motor 1.3 turboflex, deverão manter seus preços. Essas versões são mais acessíveis em comparação ao diesel, e os valores atualmente praticados são os seguintes: Sport T270 (R$ 184.900), Longitude T270 (R$ 199.900), Limited T270 (R$ 223.990) e Série ST T270 (R$ 229.990).

Apesar do fim das versões a diesel, o Compass continuará sendo um dos SUVs mais importantes e desejados do país

A decisão da Jeep de substituir as versões a diesel do Compass pelo motor Hurricane 4 pode ser polêmica, mas é uma resposta às mudanças no mercado e nas regulamentações. Os motores a diesel estão perdendo espaço devido ao aumento do preço do combustível, tornando-os menos vantajosos em termos de consumo.

O motor Hurricane 4 tem potencial para oferecer um excelente desempenho ao Compass, mantendo médias de consumo semelhantes às versões com motor 1.3 turboflex. Com a adição da tecnologia flex ao motor no futuro, o Compass se tornará ainda mais versátil e adequado às necessidades dos consumidores brasileiros.

 

FONTE CLICK PETRÓLEO E GÁS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade