12 de junho de 2024 15:44

Homem joga bomba na casa da ex, incendeia moto, esfaqueia cunhado e é preso em igreja em MG

Suspeito foi agredido por frequentadores da igreja antes da chegada da polícia

Um homem de 30 anos foi preso em uma igreja no bairro Nova Contagem, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, após cometer uma sequência de crimes na noite desse domingo (5 de maio). Ele fugiu e se escondeu no templo, mas foi agredido por populares antes da chegada da Polícia Militar.

As primeiras informações indicavam que o suspeito tinha esfaqueado um homem e, depois, se infiltrou no culto. Militares encontraram as pessoas assustadas na igreja e se depararam com o suspeito pulando os muros do local.

Enquanto prestavam socorro ao suspeito, que estava ferido pelas agressões, os militares foram surpreendidos com pedido de socorro de um homem com muito sangramento na cabeça, barriga e braço. Ele alegou que foi vítima de facadas do suspeito.

Autor e vítima foram levados para a UPA Jardim das Flores em Nova Contagem. Na unidade de saúde, a equipe se deparou com uma mulher, grávida de 40 semanas, que alegou que era ex-companheira do suspeito e que também foi agredida por ele. A mulher entrou em trabalho de parto, conforme o boletim de ocorrência. Ela já tinha sido vítima de violência doméstica e psicológica por parte do homem.

Enquanto isso, outro homem chegou na UPA com queimadura no braço e também alegou ser vítima do suspeito. A mulher relatou que há alguns meses terminou o relacionamento com o suspeito e que, desde então, sofre ameaças de morte e perseguição.

Nesse domingo, a mulher estava em casa com as irmãs e os cunhados quando o autor chegou no local e jogou bombas dentro do imóvel. Ele incendiou a moto de um dos cunhados da mulher. Os homens que estavam na casa da vítima saíram para brigar com o suspeito, que estava armado com uma faca, e esfaqueou um dos cunhados da ex-companheira. Ele ainda agrediu a mulher na confusão. O outro cunhado teve queimadura após tentar impedir o incêndio no veículo.

Enquanto era atendido na UPA, o suspeito disse que “iria matar a mulher” e que não ligava para a criança que estava na barriga dela. Conforme a PM, o homem saiu recentemente da prisão. Ele deveria estar com tornozeleira eletrônica, mas violou o equipamento. Ele estava detido por violência doméstica e nesse domingo recebeu voz de prisão por homicídio tentado, lesão corporal e dano material.

 

FONTE O TEMPO

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade