Câmara pode barrar venda de Laje do Epa

93
Laje do Epa

Em meio a polêmica em torno da destinação que deve ser dada à laje do Epa, a Câmara de Vereadores de Conselheiro Lafaiete analisa na noite desta quinta-feira (27/11) parecer emitido pela Comissão de Serviços Públicos e Administração Municipal contrário a venda do valioso imóvel situado no centro da cidade. Os vereadores Pedro Américo (PT) e Benito Laporte (PROS) votaram pelo arquivamento do projeto enviado pelo  Prefeito Ivar Cerqueira (PSB). Nesta terça feira, dia 25, o parecer não foi votado devido ao prolongamento da reunião, que ultrapassou o prazo regimental.

A apreciação deve gerar um embate entre os vereadores. Caso o parecer da comissão seja aprovado, o projeto será arquivado. Se os vereadores se posicionarem contra o parecer, a tramitação prosseguirá normalmente.

Outro parecer, este da Comissão de Finanças, Tributação e Orçamento, foi favorável a venda.

Justificativas:

O relatório que desaprova a venda da laje do Epa entende que, conforme o projeto enviado pelo executivo, o município perderia cerca de R$ 300 mil reais, já que a proposta desobriga a empresa WRV (Empreendimentos e Participações Ltda), do Grupo Epa, a investir 200 mil na construção de uma obra sobre o imóvel para abrigar a futura sede da prefeitura, além de outros R$100 mil reais em desapropriações de imóveis que dariam acesso ao prédio construído na laje. As duas contrapartidas estavam previstas no projeto de doação aprovado em 2000, na gestão do prefeito Vicente Faria (DEM). Os vereadores argumentam que haveria renúncia de receita com a venda baseada no projeto encaminhado por Ivar, que eliminou o direito de exclusividade de compra ao EPA.

As desapropriações foram iniciadas; mas, devido a um lapso de desatenção ocorrido  na gestão do então prefeito Júlio Barros, o processo foi arquivado por perda de prazo. Atualmente, a laje não tem formas de acesso, o que desvaloriza o imóvel.

Valor

Se aprovado o imóvel vai a leilão público cujo valor inicial está em R$ 7.269.870,00 segundo avaliação feita pela comissão de avaliação da prefeitura.

 

 

Laje do Epa
Laje do Epa

Foto: Divulgação